"O QUE É PROJEÇÃO ASTRAL?
Todas as noites, nossa consciência deixa de se manifestar no corpo físico e passa a se manifestar livremente num universo infinito de coisas fantásticas e maravilhosas... Habituada a esta situação, nossa consciência anseia por se libertar desligando-se instantaneamente de um cérebro físico preso a crendices, medos, condicionamentos e limitações Entretanto, quando a pessoa começa a se libertar de suas "barreiras" e a transcender a si mesma, também começa a ocorrer um fenômeno conhecido por diversos nomes: projeção astral, projeção da mente, desdobramento espiritual, projeção da consciência, sair consciente do corpo físico, experiência fora do corpo (EFC), viagem astral, etc. Porém, para mim, que vivencio este fenômeno todas as noites, passei a considerá-lo como um estado de "CONSCIÊNCIA EXPANDIDA", através do qual, posso pesquisar, investigar, analisar, realizar experiências, etc..."

Ainda sobre Ets, Ufos, Ovnis – Reflexões

Tenho observado que muita gente está “viajando na maionese” com a estória dos ETs, por isso gostaria de lhes contar minhas experiências, estudos e observações sobre o assunto:

  Já fui aficionado pelo assunto, passei muitas noites de vigília no “morro da mariquinha” em Sorocaba no final dos anos setenta, palco de aparições de discos voadores (alguém se lembra?), carros da policia avistavam e perseguiam luminosos e coloridos discos voadores, pessoas como eu, correndo de carro e a pé (com algumas batidas, trombadas, tropeções e quedas) perseguindo extraterrestres e discos voadores; tudo com a cobertura total e ao vivo da Radio Capital, todos deslumbrados e maravilhados com a ideia do planeta estar sendo invadido pelos tais alienígenas.

Pois bem, aos poucos (ao longo dos anos) fui observando (em projeções) e constatando que os tais discos voadores são apenas veículos das colônias espirituais os quais servem de transportes a espíritos que ainda não conseguem se deslocar sozinhos até as colônias espirituais e de lá para cá; são veículos de várias formas, mas notadamente em forma de charuto, ou seja, de um avião sem asas; já andei em alguns deles.

Quando alguém sair em projeção no próprio quarto, saia e olhe para o céu, verá vários (nosso céu é bem movimentado). Muitos deles pousam em locais próximos aos bairros em terrenos baldios, campos de futebol, etc. (geralmente trazendo espíritos que vieram visitar seus parentes); pessoas videntes ou em projeção poderão vê-los até mesmo nas rodoviárias, às vezes estacionados como se fossem um ônibus comum.

Eles não obedecem às leis da física, pois são veículos do mundo espiritual, se movimentam com extrema rapidez. 

Tenho andado muito por aí (em projeções), inclusive em outros planetas e ainda não vi nenhum ET, apenas pessoas como nós; a única diferença é que são sorridentes, felizes, contentes, irradia paz, luz, amor.

Portanto, creio que as aparições de ETs, verdes, cinzas, altos, baixos, com três ou quatro dedos, com anteninhas, etc. e tal, são criações mentais (lembrem-se que nossa mente nos engana), provavelmente estimuladas por espíritos umbralinos. 

Quanto as supostas abduções, a região da nuca (ovoides) é utilizada por espíritos umbralinos para influenciar e dominar os encarnados, criando em suas mentes formas de objetos metálicos e etc. 

Os umbralinos, com inúmeros propósitos, procuram atemorizar as pessoas crédulas e impressionáveis, fazendo-as acreditar que terríveis ETs colocam implantes em suas nucas e até mesmo sugestionam suas mentes com visões de fantásticas naves, estimulando seus medos, receios  e crendices, cujas mentes descambam facilmente para inúmeras criações mentais.

Não creio que futuramente o homem vá ficar com a cabeça grande, pois a inteligência independe do tamanho físico ou então pessoas muito inteligentes deveriam ter a cabeça maior que as pessoas mais simples e ignorantes (a inteligência vem do espírito, da alma, da consciência, da essência divina). 

Não creio também em alienígenas do mal, pois a evolução tecnológica está intrinsecamente ligada a evolução moral e espiritual do planeta; seres mais evoluídos tecnologicamente que os da terra certamente já estarão em harmonia (nossas crianças já demonstram isso).

Sou um projetor e como tal posso me projetar pelo universo inteiro, não dependo de meu veículo astral (corpo astral), perispírito ou qualquer outro nome que queiram dar.

Minha consciência pode se manifestar livremente, podendo me locomover à velocidade do pensamento. O espírito, perispírito, corpo astral ou seja lá qual nome queiram dar, serve apenas como referencia à mentes que ainda não concebem sua individualidade sem o veiculo astral. 

Já relatei aqui em Exo-Projeção: “…pois em uma ocasião eu estava com meu amparador no espaço e manifestei meu desejo de ir até o “outro lado do universo” ,”Como outro lado? Disse ele.

“No fim do universo” afirmei. “Então vamos”. Depois de algum tempo chegamos lá. O que vi foi apenas muitos pontos coloridos de sistemas em formação, o que me fez entender que o universo está em contínua e infinita expansão. Ora se meu cordão se rompesse como eu poderia ter ido lá?”

Ah, podem dizer por exemplo que foi imaginação minha? Com eu poderia ter imaginado um espetáculo indescritível e magnífico de ampliação do universo sem parâmetros no nosso conhecimento terrestre? Ora, nossa mente não cria o que ela não sabe. Nossa mente cria coisas baseada no que ela conhece. 

Os tais e supostos ETs necessitam de naves espaciais com parafernália tecnológica para se movimentarem pelo universo… Ora, então eu sou superior aos ETs por não necessitar de navezinhas espaciais? 

Gente, eu não quero ser um ET, já passei por toda a escala evolutiva do mundo animal, já aprendi a ter noção da luz, do frio, do calor, da dor, da consciência de mim mesmo; pra quê eu ia querer ter uma mão com três, quatro ou seis dedos, para dificultar meus movimentos?

Pra quê eu ia querer passar por um corpo com “nariz nas costas” ou “olhos esbugalhados” ou “anteninhas”? Que beneficio isto traria para mim? Estaria eu então retroagindo na escala evolutiva? 

Ah, podem dizer que em outras atmosferas eu necessitaria de um corpo apropriado? Ora, vocês ainda não sabem que o espírito não necessita de atmosfera? Que o fogo não o incomoda? Que o espírito pode atravessar grandes rochas como se nada existisse? Ah, mas o espírito não necessita ainda de reencarnações para evoluir?

Tudo bem, por que então não viver em um ambiente de colônias espirituais? Por acaso não sabem que o corpo espiritual já é uma espécie de encarnação? E que tem mentores espirituais que já não necessitam de encarnações na terra? Já estive em “níveis” de suprema felicidade e bem estar onde as pessoas tinham aparências normais. 

Só tenho visto ETs em níveis umbralinos, às vezes na periferia de São Paulo, apenas na forma de um umbralino, assediando ou “obsedando” uma donzela, devidamente acompanhado de uma nave espacial “capenga” plasmada especialmente para impressionar os incautos.

A “coitada” da moça provavelmente vai procurar depois alguma igreja evangélica para uma sessão de exorcismo, ou coisa assim, dizendo-se “abduzida” por terríveis ETs. É desses ETs que vocês falam?

já escreveram por aí que os ETs estariam em multiuniversos… Que multiuniversos? Pra quê isto? Pra evolução de cérebros clandestinos à criação? Ou é assunto apenas para venderem pilhas de livros para pessoas crédulas e ingênuas que pouco ou nada sabem do universo?

Gente, nós somos projetores, nós possuímos esta  forma “privilegiada” condição para evoluirmos em direção ao todo e não para ficarmos com “elucubrações” mentais fantasiosas que só nos fazem perder tempo precioso de nossas vidas.
 

Sei que muitos autores escrevem ou escreveram livros, textos e sites, envolvendo os diversos temas acima; não vamos condená-los, vamos respeitá-los porque talvez vivam experiências “mediúnicas” onde uma entidade ou espírito influencia seus pensamentos fazendo com que ele escreva coisas que julgue reais para um espírito de poucos conhecimentos ou então ele escreve coisas julgando serem ditadas por um espírito, quando na realidade elas saem apenas da imaginação dele.

Ou então tomam como “verdades”, experiências que são apenas criações mentais, armadilhas, induções hipnóticas à “quadros mentais”, uso de máscaras, aparências e formas plasmadas de “ETs” e de “discos voadores” criadas por umbralinos que visam propósitos diversos, tais como, dominar, subjugar, enganar, divertir, etc.

Infelizmente tais autores estão de certa forma prestando um desserviço à humanidade, pois continuam alimentando crendices, ilusões e fantasias, quando já dispomos de informações suficientes para entendermos muitas coisas que pareciam inexplicáveis…
 

Recentemente ao presenciar “brigas” familiares, fiz uma longa incursão de “estudos” ao estado psíquico de parentes próximos e verifiquei, entre outras coisas, que as pessoas criam imagens instantâneas e fantásticas em suas mentes, por isso há pessoas que poderiam jurar que “viram” coisas que na realidade não viram. Imaginem então as dificuldades para um projetor que ainda não consegue se livrar de criações mentais dele ou de outras pessoas encarnadas ou desencarnadas. 

Quando lermos algum livro, recebermos alguma “mensagem mediúnica” ou tivermos uma projeção, não podemos ir aceitando ingenuamente como verdades as coisas que temos “diante de nossos olhos”; temos que fazer as perguntinhas básicas: “A quê veio esta mensagem?”, “Tem ela alguma lógica?”, nenhum espírito sai de níveis sublimados para nos falar o óbvio. Na projeção a mesma coisa; não temos projeções à toa, elas geralmente servem para nos instruir ou “testar” nossos níveis evolutivos ou de entendimento.

Ademais tem muitos autores que apenas “compilam” outros livros (já vi muitos livros técnicos serem compilados) ou escrevem apenas pela “massagem” que um livro dá ao seu ego orgulhoso ou pelo retorno financeiro. Muitos autores ao escreverem seus livros têm ao seu lado umbralinos sorrindo sarcasticamente.
 

Lembrem-se: conhecimentos “cautelosos” preservam a lucidez.

Quero deixar bem claro que existe sim vida em outros planetas e muita, porem, os planetas que estão em estagio semelhante ao da Terra seus habitantes são figuras humanas.

Em planetas de estagio superior ao da Terra, seus habitantes também tem a aparência humana, porém em um estado mais sutilizado, sendo que alguns apresentam sua aparência como feitos de luz e energia.

Em planetas de estagio inferior ao da Terra ainda não estive em nenhum; não me atrai; deve ter muita coisa feia por lá

(atualmente já estive em outros planetas com a vida em estagio inferior a Terra – leia o link EM OUTROS PLANETAS).

Portanto, quando eu afirmo que não acredito em ETs me refiro a seres de aparência bizarra ou assustadora… Muito diferentes da aparência humana!

Vou tentar explicar também porque entendo que a existência de ETs é irracional e ilógica:

Se entendermos que os ETs são físicos iguais a nós aqui na Terra…

 

RECÉM-NASCIDOS

Se observarmos um recém-nascido veremos que ele “aprende” rápida e instantaneamente a respirar, chorar/gritar, piscar, mamar, engolir, etc…
 

“Coisas da natureza”, diriam alguns.
“Instinto”, diriam outros.
“Mistérios Divinos”, diriam aqueles que apenas acreditam, sem raciocinar, sem pensar.
 

Será?
Receio que não, então vejamos:
 

  • Não será que ele respira porque já “respirou” milhões de vezes no mundo animal?
  • Não será que ele chora/grita porque já “chorou/gritou” milhões de vezes no mundo animal?
  • Não será que ele pisca porque já “piscou” milhões de vezes no mundo animal?
  • Não será que ele mama porque já “mamou” milhões de vezes no mundo animal?
  • Não será que ele engole porque já “engoliu” milhões de vezes no mundo animal?

Ora, a mente, os pensamentos, os sentimentos, os instintos não surgem do nada… Eles tem um fundamento, uma origem, um início, um histórico.

Alguém pode acreditar que nossa mente assimila facilmente os movimentos de nossos corpos físicos do nada? Sem uma origem? Sem um hábito?

A formação de nosso eu, de nossa consciência, demora milhões de anos, estendendo-se ao infinito.

É nessa liberdade de formação de nossa individualidade/ personalidade que reside a maior beleza da criação; cada ser será único, uma preciosidade, um universo próprio, um Deus por toda a eternidade.

Pensem um pouco… Tanto trabalho, tanto planejamento para fazer o homem.

Se admitirmos, por hipótese, a existência dos ETs, de formação física diferenciada, digamos assim… Então haveria necessidade de um novo processo criativo, com todas as suas necessidades, implicações, universo criativo próprio… E para quê?
Se estamos a apenas um passo da espiritualização?

Percebe como este raciocínio ET torna-se estreito, curto?

Precisamos desenvolver nosso raciocínio com todas as implicações, fundamentos, consequências, visão de conjunto… de grandes conjuntos, entende?

Se entendermos que os ETs vivem no mundo espiritual / astral…

Xi… Aí a coisa se complica mais ainda para o lado dos ETs…

A parafernália tecnológica não faz muito sentido no astral… Preciso explicar o porquê?

Parece que alguém já escreveu mais ou menos assim… “que adianta eu viajar o universo inteiro se não posso apertar os botões da nave, ou pegar objetos, por exemplo?”

Percebe como a visão materialista prevalece?

Não seria o mesmo que tomar o efeito pela causa?

Não seria a mesma coisa de trocar a situação de um Deus pela de um escravo?

As pessoas confundem sempre o efeito pela causa, dão maior importância ao material, quando deveria ser o contrário… o material é o efeito não a causa.

O material serve apenas como aprendizado / assimilação do espiritual…

A maioria das pessoas de nosso planeta passam necessidades materiais… Esta não seria uma forma de alerta para reduzirmos nossas necessidades materiais, nossos caprichos, como a mostrar que a verdadeira vida não é material e sim espiritual?

Que o importante não é TER (material) e sim SENTIR (espiritual)?

Não podemos cair no abstrato e dizer coisas, por exemplo: “segredo divino”, “no universo infinito dever ter, deve haver”, e outras coisas próprias de quem não tem o que dizer.

Muitas pessoas diante a imensidão do universo, agem da mesma forma que os antigos que diante da imensidão dos mares, afirmavam que existiam terríveis monstros marinhos. Naquela época intrépidos navegantes singravam os mares e descobriam novos mundos; tal qual hoje, começam a fazer os projetores visitando planetas e descobrindo coisas.

Ademais, volto a perguntar, por que eu não enxergo ETs quando estou projetado na Terra, no espaço, ou em outros planetas? ( só vejo seres com a aparência humana ).

Será que eles se escondem de mim?

Será que existe um grande complô cósmico para “esconder” os ETs de mim? (desculpe, não quero parecer presunçoso, mas… )

Se analisarmos os relatos e ou mensagens cuja origem supõe-se de ETs, só vemos lá coisas obvias, próprias do conhecimento humano. Ora se um ET viesse me falar o obvio eu o mandava “plantar batatas”.

Nas regiões mais densas, nas regiões umbralinas e dependendo também da sintonia, é muito fácil um projetor enganar-se ou ser enganado por umbralinos.

Talvez por isto, alguns projetores relatam avistamentos e contatos com alienígenas (ETs com aparência diferente da humana), provavelmente são enganados pelas suas próprias criações mentais instantâneas (criando até diálogos) ou por umbralinos que plasmam sua aparência e até mesmo suas naves espaciais, ou criam “quadros mentais”  nos encarnados quando  estão fora de seus corpos físicos.

 
Nas regiões mais elevadas, nas colônias espirituais, isto não ocorre, as coisas são mais estáveis.

Quando projetados em regiões elevadas percebemos que o ciclo homem-espírito-luz / energia se completa, não havendo “necessidade” da existência de seres reptilídeos, por exemplo.

Além do que, pra quê “Discos Voadores”? 

Se podemos viajar projetados à velocidade do pensamento, para qualquer ponto, qualquer planeta, qualquer lugar no universo, com extrema liberdade? 

 

  Tenho procurado descobrir, através de minhas projeções, como será a tecnologia de outros planetas e não tenho encontrado planetas que possuam uma altíssima tecnologia.

O que tenho encontrado são mundos cada vez mais espiritualizados, com uma sociedade mais equânime e em sintonia maior com o Criador.

Seus habitantes, todos com aparência humana, deixam transparecer a delicadeza de seus sentimentos. Seus corpos são mais sutis. A locomoção é fácil, não necessitam de quaisquer tipos de veículos; manifestam a vontade de ir e vão. Não existem barreiras para a comunicação; os pensamentos e sentimentos estão aflorados e perceptíveis.

Demonstram de forma espontânea e natural, respeito e amor por todas as coisas a sua volta. Privilegiam jardins, flores e espaços amplos. Não tenho visto nada parecido com o sol, porém, a claridade parece ser perene e o ambiente sempre agradável.

Não vejo ruas apinhadas de gente; não vejo veículos, naves sobrevoando nossas cabeças, nada disto.

Civilizações mais avançadas certamente têm suas percepções mais apuradas e podem devassar com suas mentes os planetas de seu interesse.

Além do que,  se nós já estamos nos projetando em outros planetas, por que eles não o fariam? Por que precisariam de naves?

Não vejo também como os habitantes de tais planetas poderiam praticar abduções.

As supostas abduções e crendices ufológicas  parecem estar profundamente arraigadas dentro de algumas pessoas; temos que compreender e respeitar que cada um tem o seu tempo de despertar e entender…

Creio que falta muito pouco para  podermos afirmar peremptoriamente que ETs (de forma diferenciada da humana) não existem e que as informações veiculadas por aí são de cunho imaginativo e supersticioso, baseadas muitas vezes em erros, enganos e principalmente em desconhecimento de causas e consequências.

Não perca seu tempo buscando alienígenas no espaço… Busque o Deus que você é, dentro de si próprio…

 

 Para quê teríamos de reencarnar como um ser de aparência diferenciada da humana?

O quê isto acrescentaria para desenvolvimento de nosso espírito, de nosso corpo astral, de nossa consciência, de nosso eu superior?

Não estaríamos então retroagindo ao mundo animal?

Já não desenvolvemos todos os nossos sentidos físicos nos mundos minerais, vegetal, animal e hominal?

Não estamos agora desenvolvendo  nossas percepções extrafísicas através de nossas projeções?

É necessário entender que nosso desenvolvimento, daqui para frente, não será físico e sim, consciencial, perceptivo, vibratório…

Pois estamos vivendo um momento de evolução consciencial que a humanidade jamais teve


Artigos Relacionados

  • » Dica de Filme e Alienígenas
  • » Efeito "Misterioso" no Céu
  • » Sem Rumo no Espaço
  • » Um Planeta Gigantesco
  • » Brincando No Astral
  • » Ainda sobre Ets, Ufos, Ovnis – Outras Reflexões
  • » Ainda sobre Ets, Ufos, Ovnis - Aparência dos Seres de Outros Planetas
  • » Sobre Ets, Ufos, Ovnis, Disco-Voadores...
  • » Experiência com Ets - Extraterrestres
  • » Transição
  • 22 Comentarios Até agora

    1. ZéBedeu disse:

      Olá Pineda.

      Eu andei tendo umas experiências também com o que consideramos “visitantes” de outros orbes. Nesse encontro que tive no astral, pude sentir minha mente ser vasculhada por algo e tive a impressão que procuravam alguma forma na minha mente pra se plasmarem e não me assustar. Eu andava por um local bem escuro no Umbral, acabara de ter um encontro rápido com meu pai desencarnado no mesmo local encontrei estes seres coletando amostras do solo ou coisa parecida, eles não me deixavam perceber suas verdadeiras formas, tive uma boa conversa com um deles (uma pena não lembrar mais do conteúdo da conversa!!!!) depois de um tempo apareceu um grupo de desordeiros e vieram nos atacar. Eu estava indo para cima deles e esse ser não deixou revidar, ficamos apenas fugindo volitando. Foi algo incrivelmente agradável esse encontro e pela intuição dá para sentir que realmente não eram “humanos” daqui.

      De uns dias para cá estou sentindo que algo parecido está para acontecer novamente, justamente depois de dizer em pensamento estar disponível aos amigos espirituais para qualquer ajuda mesmo que não seja consciente, para os senhores da evolução ou os amigos de outros orbes.

      E ontem mesmo alguém queria me tirar do corpo insistantemente. Estava bem consciente durante a catalepsia projetiva ao ponto de poder sentir e segurar essa mão astral que me ajudava a sair do corpo mas eu estava demasiado denso e não conseguia. Foram duas ou mais tentativas (duas eu lembro bem consciente). Depois disso demorei para conseguir dormir e quando consigo tenho lembranças de estar no quarto com alguém do meu lado (e não era minha esposa) os dois olhando para fora no céu onde avistávamos algumas naves sobrevoando o bairro e pela aparência (se é que dá para confiar nesse nosso cérebro terreno cheio de minhocas!!!) não pareciam pertencer a nenhuma colônia terrena.

      A alguns anos tive um encontro semi-consciente também relacionado a questão extraterrena. Estava morando em Veleiros, um bairro que fica bem ao lado da Represa de Guarapiranga. Me peguei andando pela Avenida Robert Kennedy (hoje Av Atlantica) quando avisto sobrevoando a represa um grupo de pequenos discos voadores. Puder sentir que dentro de um deles tinha alguém conhecido, começou a me dar um sentimento muito forte de saudades e não sabia de quem nem de quê. Depois de um tempo só lembro de estar de frente de um disco voador daqueles quando pela escadinha desce uma pessoa toda trajada com umas vestes que mais parecem com aquelas roupas que se usa quando se manipula material perigoso, era alguém muito mais alto do que eu e apesar da roupa não permitir ver a silhueta ou o rosto pude sentir uma presença feminina, ela veio até mim e nos abraçamos. Chorei muito sem saber exatamente o pq. Só sabia que conhecia aquele ser de muito tempo. Olha pineda, posso te dizer que foi uma das experiência mais marcantes que tive na vida. Quem seria aquela mulher que estava naquele grupo de naves? Se fosse algum truque umbralino a intuição/instinto não teria funcionado daquela forma e foi algo muito marcante para ser simplesmente uma viagem na maionese do cérebro físico!

      ABraços!

      • Roberto Pineda disse:

        Olá Rogério (ZéBedeu)
        Eu entendo que no astral não podemos ir apenas aceitando o que temos pela frente
        É necessário investigar e procurar entender

    2. Emanuel disse:

      Olá Pineda,

      Em parte discordo com o que vc disse no post. Penso que as verdades nos são descortinadas conforme nossa capacidade de entendimento; essas também são palavras encontradas no Livro dos Espíritos.

      Nunca ví um “homenzinho verde”, até porque como vc disse, acho ser um pouco descabido e exagerado. Porém percebo que nosso organismo é adaptável, moldável às necessidades ambientais (sobreviência)… antes éramos cobertos por pêlos, nossos caninos eram maiores, mas com o tempo mudamos, o que era desnecessário deixou de integrar nosso organismo e novas necessidades surgiram. Logo, penso que é possível, e compreensível, formas de vida um pouco diferenciada da nossa… como uma pele mais grossa para suportar a temperatura de um planeta mais quente; ou um sistema respiratório adaptado a uma composição diferente de ar.

      Enfim… ao menos em minha consciência não me sinto livre para negar formas diferenciadas de vida, apenas por não tê-las visto. Assim como não posso negar a existência de um Ser Superior, por não vê-Lo ou não compreendê-Lo inteiramente. Concordo, plena e absolutamente, que “devemos investigar e procurar entender” para não cair em truques e armadilhas de seres inferiores, mas devemos nos manter abertos e receptivos a novas possibilidades… afinal Deus é tão supremo e inteligente!

      Abraço

      • Roberto Pineda disse:

        Olá Emmanuel

        Você discorda porque ainda não compreendeu que nossa consciência se desenvolveu no mundo animal e que não há mais necessidades de continuar com tais percepções e sentidos

        Eu entendo que estamos no nosso ultimo estágio físico…. Daqui para a frente a evolução será consciencial

        • Fábio Leandro disse:

          Ele não quis dizer que nós evoluiremos para esses ets, e sim que eles existem, e tbm estao em evolução assim como nós.. não devemos ter preconceitos com formas fisicas ou estéticas, pois pra eles a gente tbm é tao estranho quanto a gente acha eles estranho pra gente, pode sim ter seres com uma forma um pouco diferenciada da humana em um planeta especifico pra aquela evolução específica de um atributo ou um aprendizado. n é pq n viu quer dizer q n existe.. talvez vc ainda n esteja preparado pra aceitar novas formas de vida, devido a preconceito inconciente, ou algum tipo de bloqueio. reavalie

          • Roberto Pineda disse:

            Olá Fabio

            Deixando o que são simples suposições de lado…

            É necessário entender que, na medida em que uma consciência vai se libertando dos condicionamentos do físico, ela passa a ter/fazer intercâmbio fácil e natural com consciências de outros planetas

    3. Natasha disse:

      Olá, achei muito interessante suas colocações. Há alguns anos atrás quando adolescente avistei da varando da minha casa uma luz vermelha distante e parada e era dia ainda. Fiquei imaginando se seria um balão e derrepente essa luz começou a se movimentar em linha reta horizontalmente na minha direção como se soubesse que eu estava ali. Achei aquilo meio estranho e tive certeza de não ser um balão. Chamei minhas irmãs para verem e quando voltei avistei um objeto parecido com um charuto que girava sobre o próprio eixo e em movimentos rápidos e cíclicos. Ficou rodeando a minha casa por alguns minutos até que não avistamos mais. Esse seria um dos veículos das colônias descrito por você? Eles são visíveis mesmo no plano físico? Depois disso procurei identificar alguém que tivesse visto ou alguma imagem parecida com o que tinha visto, mas a maioria dos relatos e das imagens eram em forma de disco, por isso achei curioso o seu relato. É a primeira vez que alguém descreve um OVNI parecido com o que eu vi. Parece até fantasia, dizer que vi um OVNI em plena capital de São Paulo de dia e que ele veio até mim.

      • Roberto Pineda disse:

        Olá Natasha

        Sim, provavelmente era um veículo das colonias

        Entretanto, eles possuem diversos formatos

        As vezes, eles podem ser vistos aqui no físico e não obedecem as leis da física

        Por isso, seus movimentos geralmente são instantâneos, aleatórios e silenciosos

    4. Jair Rangel disse:

      Roberto,
      certamente existem outras civilizações em todo o universo. Seguem as leis da física em suas evoluções. No entanto parece existir uma lei universal quanto ao extrafísico: você consegue entender um desencarnado da China e vice-versa. Não acho possível que espaçonaves visitem a Terra porque seria quase impossível isto ocorrer fisicamente, concorda? Assim sendo, os ET´s nos visitam através de projeção!!!! Parece óbvio! Agora, uma pergunta cretina: para que servem os tais transportes de espíritos? Por que a colônia Nosso Lar necessita de um “ônibus voador”? Isto tudo me parece ser coisa umbralina onde a matéria, mesmo que quintessenciada, exerce alguma atração entre os seres. De resto, em comunidades mais avançadas, o que prevalece é o mentalsoma. Um abraço!

    5. Thiago disse:

      Muito boas suas reflexões, muito plausíveis e com embasamento. Eu sempre achei essa história de ETs muito estranha. Mas é muito interessante pensar de onde surgiu esse formato de ET que nos é colocado na televisão, parece tratar-se de uma mentira muito bem articulada. Como você consegue se projetar, nunca teve a curiosidade de visitar Roswell? Sei que pode parecer bobagem para você mas sinceramente eu gostaria de fazer essa experiência.

      Abração.

    6. wagner gomes disse:

      Olá , boa noite para todos!

      Li na íntegra o post e todos os comentários publicados até o momento, confesso que o assunto é muito interessante e despertou-me profunda curiosidade. Não sou médium, sensitivo e tbm não me lembro de ter me projetado alguma vez, sou uma pessoal normal e gostaria de saber como posso fazer para desenvolver estes dons, quanto tempo leva etc.

      Fico grato pela ajuda, um forte abraço a todos e muita paz!

    7. Alan disse:

      Oi Roberto, boa noite. Sou um pesquisador, sedento por informações que me auxiliem a realizar a projeção astral, o seu site; e outros dois, estão nos meus Favoritos. Sempre que possível, leio os seus textos. Li o que publicou acima – e todos os comentários anteriores a esse. Existem diferentes denominações para a experiência: Viagem Astral, Projeção Astral, Experiência Fora do Corpo, Desdobramento, Desprendimento Espiritual ou Emancipação da Alma, Viagem da Alma, Projeção do Corpo Psíquico ou Emocional e Projeção da Consciência. Provavelmente devem ter criado outros nomes. Já tive algumas experiências sobrenaturais. Mas projeção astral com consciência ainda não, quero muito que isso aconteça. Gostaria de contar algo que aconteceu comigo quando era pré-adolescente ou adolescente. Na época eu dormia no mesmo quarto que os meus pais (sou filho único). Certa noite, me vi levantando da minha cama, olhei para a cama dos meus pais e eles dormiam. Um sentimento forte me fez ir até a cozinha, abrir a porta e sair de casa. Haviam mais duas casas habitadas e outra (de frente para a minha) onde o dono da casa guardava materiais de construção. Já estando entre minha casa e a da frente, olhei para o céu, e vi algumas estrelas, mas uma – que eu pensava ser estrela – começou a se movimentar, achei aquilo diferente, obviamente, quando, com uma rapidez absurda, em frações de segundos, aquele ponto luminoso ficou flutuando a uns sete metros acima de mim. Era uma nave, feita aparentemente de um belo e perfeito metal escovado, parecia ser possível ver o próprio reflexo nele. Não fiquei com medo, olhei para cima e uma luz branca focou em mim. Senti que essa luz estava me levando em direção a nave, eu flutuava, e, quando eu estava quase entrando, acordei em minha cama. Sei que o cérebro humano é complexo e pode criar “ilusões”. Você acha que pode ser uma nave de alguma colônia espiritual, e que um ente querido veio me visitar ou era um umbralino que não tinha o que fazer? Nessa mesma casa, não me lembro se antes ou depois desse acontecimento, um primo meu estava em casa, era época de férias escolares. Tinha na sala, uma pequena janela que dava para um estreito corredor, que separava a casa dos vizinhos da minha. A noite, ficava muito escuro nesse corredor, eu tinha muito medo de olhar para essa janela. Minha mãe tinha colocado uma pequena cortina, e só quando estava fechada eu ficava tranquilo. Certa noite, meu primo dormia no sofá, e eu no colchão da sala. De madrugada eu acordei, a cortina estava aberta, e quando olhei, vi dois pontos vermelhos luminosos, do tamanho de olhos, e senti que esse ser – que não dava para identificar por causa da escuridão – olhava para mim. Eu, praticamente uma criança na época, claro, fiquei com medo. Acordei meu primo que dormia no sofá, e perguntei: — Você está vendo dois pontos vermelhos na janela? Ele, também com medo, respondeu: — Sim. Só depois de alguns minutos, tive coragem de olhar, e aquilo que não consegui identificar, havia sumido. O que pode ter sido? Desde já agradeço e peço desculpa pelo longo texto. Paz e Luz. Um abraço!

      • Roberto Pineda disse:

        Olá Alan

        No astral, nossa consciência vê, relembra, vivencia, sente e percebe muitas coisas

        Por isso, há a necessidade de se filtrar o que se vê

        Ou seja, é necessário investigar e procurar entender o que se vê pela frente

    8. Daniel disse:

      Como disse, Pineda, nossa mente não cria o que não sabe, apenas o que conhece, portanto não, não podemos ter criado os ETs de nossa mente. Dizem que eles são mais avançados, muito aceitável que eles tenham encontrado formas de não os detectarmos, nem pelo plano astral.

      • Roberto Pineda disse:

        Olá Daniel

        Procure entender que se houvessem seres em discos voadores visitando a Terra, seriam apenas consciências ingênuas, de pouco entendimento, perdendo tempo com bobagens

        • Marcos Leite disse:

          Oi Roberto. Muito interessante suas explicações sobre o tema. Assim, queria que comentasse a experiência relatada no vídeo de Waldo Vieira, em que confessa aos seus pupilos, estar recebendo visita de 4 seres extraterrestres. Ainda descrevendo a aparência clássica deles, e afirmando serem seres muito desenvolvidos, que por isso estariam causando o bem estar de todos no local. Sei q pode ficar incomodado em comentar a experiência de uma pessoa como ele, mas seria de muito valor uma opinião especializada como a sua (no meu entender muito esclarecida) no assunto. Muito Obrigado.
          Endereço do vídeo:
          http://www.youtube.com/watch?v=Twrh5C6iNXU

          • Roberto Pineda disse:

            Olá Marcos

            As vezes a pessoa demora um pouco mais ou um pouco menos para libertar-se de crendices e condicionamentos

            No astral um projetor não deve acreditar piamente naquilo que tem a sua frente, mas sim, procurar descobrir e entender o quê realmente tem na sua frente

            Procure entender que se houvessem seres em discos voadores visitando o planeta Terra, seriam apenas consciências ingênuas e de pouco entendimento, perdendo tempo com bobagens

    9. Rodrigo disse:

      Nossa gostei muito de ter lido,parabéns por expor as suas experiencias.Ajuda muito

    10. Ivan disse:

      Parabéns pelas informações compartilhadas irmão. Pineda, tenho uma dúvida. Não consegui compreender exatamente a necessidade dessas naves. Se é possível se projetar até os limites do espaço com o corpo astral – isto encarnado – por que seria necessário um veículo quando desencarnado? E mais, mudando-se de uma cidade a outra dependeria-se assim destes veículos para permanecer nestas, já que não são “naturais” em vibração deste local, não é mesmo? Em algum momento, o senhor teve a oportunidade de explicarem o funcionamento destas máquinas?


    Um anjo no céu

           Esta noite (08/10/2017) eu estava projetado dentro ...

    Leitos 6 e 7

       Esta noite (29/09/2017) adquiri consciência em plena atividade ...

    Estréia documentár

        Evento para convidados na estréia ontem (24/09/2017)  no ...

    Forno crematório

        Esta noite (04/09/2017) fui atraído pelas vibrações, sensações ...

    O diabo no telefone

         É interessante observar como, mesmo num ambiente onde ...