"O QUE É PROJEÇÃO ASTRAL?
Todas as noites, nossa consciência deixa de se manifestar no corpo físico e passa a se manifestar livremente num universo infinito de coisas fantásticas e maravilhosas... Habituada a esta situação, nossa consciência anseia por se libertar desligando-se instantaneamente de um cérebro físico preso a crendices, medos, condicionamentos e limitações Entretanto, quando a pessoa começa a se libertar de suas "barreiras" e a transcender a si mesma, também começa a ocorrer um fenômeno conhecido por diversos nomes: projeção astral, projeção da mente, desdobramento espiritual, projeção da consciência, sair consciente do corpo físico, experiência fora do corpo (EFC), viagem astral, etc. Porém, para mim, que vivencio este fenômeno todas as noites, passei a considerá-lo como um estado de "CONSCIÊNCIA EXPANDIDA", através do qual, posso pesquisar, investigar, analisar, realizar experiências, etc..."

 

“O quê somos nós e o quê é a realidade à nossa volta???”

 

Na medida em que damos continuidade às nossas experiências, despertando nossa consciência, nossas referências e nossas perspectivas também mudam

As minhas mudaram e muito

Aqui no físico, temos apegos, medos, crendices (em deuses e superiores) e condicionamentos

No astral, nos percebemos como consciências, que nada e nem ninguém pode nos fazer mal

Isso nos faz perder o medo

Percebemos o quê somos e como somos

Isso nos liberta de crendices (em deuses e superiores)

Percebemos que somos consciências livres e independentes

Isso nos liberta de apegos e condicionamentos do físico

Aos poucos, percebemos que somos oniscientes, ou seja, podemos sentir/perceber tudo e todos no universo inteiro

Aos poucos, percebemos que somos onipresentes, ou seja, podemos nos manifestar em tudo e em todos

Percebemos que isso ocorre, porque nós, nossa consciência, é, em essência, a própria consciência universal

Aí vem a pergunta:

“Se nós somos a própria consciência universal, para quê então, nos manifestarmos em consciências individualizadas, como um mero “foco de atenção???”

Ora, imagine o quão maravilhoso, a imensa riqueza que é, ser, sentir e perceber a multiplicidade de vivências, experiências e sentimentos no universo inteiro de infinitas consciências individualizadas

É isso, que para mim, dá sentido a consciência, ao universo e a realidade

 

______________________________________________________

 

 

Quando minha consciência se manifesta no corpo, sou apenas um homem

Quando minha consciência se manifesta fora do corpo, sou um Deus

 

_______________________________________________________

 

 

Se eu sou assim, você também o é

Se eu posso fazer o que faço

Você também o pode fazer

 

___________________________________________________________

 

 

Projeção Astral não é sonho e nem criação mental

 

Se fosse sonho e ou criação mental, não haveriam comprovações posteriores, no físico, de coisas, lugares, situações e acontecimentos que o cérebro físico não tinha como saber

 

Para quê fazer projeção?
Para saber, sentir, perceber, conhecer, poder investigar coisas, fazer comprovações, entender e compreender “o quê somos nós e o quê é a realidade à nossa volta” por nós mesmos, sem depender de ninguém… nos libertando de medos, crendices e condicionamentos

 

 

 

 

 

 

_________________________________________________

 

Eu entendo a projeção como um mecanismo extremamente sensível, delicado e sutil que exige muito equilíbrio emocional, serenidade, desprendimento, simplicidade, renuncia, busca constante de sintonia com os planos mais altos, etc, etc

Qualquer entrevero, situação agitada, dia tenso, um pensamento, um sentimento, as vezes até mesmo uma simples frase ou noticia lida em qualquer lugar pode atrapalhar e prejudicar minhas projeções.

Por isso eu entendo ser muito importante nos auto-policiarmos visando um “padrão vibratório” (leia-se: pensamentos, sentimentos, atos, palavras e sintonias) elevado.

 

Níveis Variados

Há variados níveis de percepção de nossas experiências no astral.
Desde uma projeção lúcida  ( onde nós estamos lá, nos sentimos lá ) até uma lembrança mínima, no dia seguinte, algo como se tivesse sido um sonho.
Quando temos uma projeção com um bom nível de consciência e lucidez, a vivência no astral é semelhante a que estamos tendo no físico, neste momento, e não uma simples rememoração no dia seguinte.

Há projeções onde nós ficamos conscientes o tempo todo, desde a saída, sentindo todo o processo, até o nosso retorno ao corpo físico.

Há projeções que se assemelham a um orgasmo contínuo, perene, como se não fosse acabar nunca.

Há projeções em corpo mental, onde não encontramos palavras para descrevê-las. Como descrever uma experiência fantástica de onisciência?
O que ocorre é que nossa mente física tem dificuldades em trabalhar com uma “realidade alternativa”, se é que podemos definir desta forma.

 

TIPOS DE PROJEÇÃO:

PROJEÇÃO INCONSCIENTE:
É a situação onde a pessoa encontra-se projetada e SEM CONSCIÊNCIA FÍSICA, geralmente dentro de seu próprio quarto e à poucos metros de seu corpo físico.

PROJEÇÃO SEMI-CONSCIENTE:
É a situação onde a pessoa encontra-se projetada próxima de seu corpo físico ou mesmo à distancia, porém, sua consciência física é PARCIAL E LIMITADA.

PROJEÇÃO CONSCIENTE:
É a situação onde a pessoa encontra-se projetada próxima de seu corpo físico ou mesmo à distancia, onde sua consciência (mente) física ESTÁ ATUANDO E COMANDANDO A PROJEÇÃO.

PROJEÇÃO EM CORPO MENTAL:
É a situação onde a pessoa encontra-se projetada sem nenhuma percepção de corpo, seja físico ou astral, porém, COM CONSCIÊNCIA FÍSICA da situação.

 

DESPRENDIMENTO DO CORPO PELO SONO FÍSICO

Entretanto há um fenômeno que ocorre com a maioria das pessoas e que passo e descrever abaixo:

Tenho observado desde há muito que no astral existe grande movimentação de encarnados, com lucidez e desenvoltura maiores que a minha quando estou projetado com consciência no físico…

Estas pessoas agem como se estivessem extremamente habituadas com o plano astral. Elas não demonstram estranheza ao ambiente astral e se locomovem como se a tudo conhecessem.

Em algumas ocasiões eu estava projetado ao lado de parentes e tentei levá-los para determinados lugares para mostrar-lhes coisas, porém, eles não se interessaram e foram para outros cantos com interesses diversos, demonstrando grande familiaridade com o mundo astral / espiritual, como se estivessem habituados com aquilo tudo.
Depois no físico, conversei com eles a respeito e ninguém se lembrava de nada; ou seja, as pessoas tem uma ampla vida durante o sono e depois no físico não se lembram de nem mesmo terem sonhado.

Já tentei falar com pessoas que aparentavam ter certa consciência de estar num plano diferente (astral) e elas saíram correndo com medo… Como se tivessem medo de tomar consciência da própria realidade, como se preferissem continuar enganando a si mesmas, numa espécie de ilusão compulsória.

Ou seja, a maciça maioria dos encarnados se encaixa nestas situações, onde não é a mente física que atua e sim o consciente superior, espírito (ou qualquer nome que queiram dar), por isso eu passarei a denominá-las em meus textos como Desprendimento do corpo pelo sono físico (na ausência de uma palavra melhor para definir este estado que é diferente da projeção, onde o referencial é o consciente físico).

Portanto, EVIDENTEMENTE não podemos colocar tal fenômeno dentro destes quatro tipos de projeção, pois seria absurdo considerar como “projeção inconsciente” uma situação onde as pessoas possuem consciência e desenvoltura SUPERIORES À PROJEÇÃO CONSCIENTE.

O Fenômeno

Talvez o fenômeno que é conhecido como Projeção Astral, Viagem Astral ou EFC – Experiência Fora do Corpo, não seja uma saída do corpo para o astral e sim uma retração, ou seja, um retorno momentâneo para o astral, com percepção maior ou menor pelo nosso cérebro físico, dentro de uma condição que é natural para o que pode ser definido como nosso EU,  nosso consciente superior  (seria uma espécie de retorno para casa…)

Talvez nós nos sentíssemos no físico, porque nos situamos, nos projetamos no nosso corpo físico.

_______________________

Nosso corpo físico pode, de certa forma, ser definido como um turbilhão vibracional… Talvez por isso, muitas pessoas, as vezes, sentem e percebem o chamado “EV – estado vibracional” que pode ser descrito de muitas formas, porém, notadamente seria o mesmo que ondas vibratórias que percorrem todo o seu corpo em menor ou maior intensidade, quando no estágio inicial de sono e ou de desprendimento e percepção do astral

_______________________

A tomada de consciência no astral pode, às vezes, ser acompanhada de ruídos intensos, definido por muitos como “ruídos intracranianos”, que podem ser descritos de muitas formas… E que caracteriza também um estágio inicial da experiência fora do corpo

_______________________

Há certa tendência entre  as pessoas de acharem que quem se projeta com facilidade teve preparação para isto em outras vidas, outras encarnações, e que por outro lado precisariam também de uma intensa disciplina controlando suas emoções, seus pensamentos, suas atitudes, seu modo de vida, etc, etc

Ocorre que o problema não é tão simples assim, a coisa é muito mais complexa.
De um modo geral, parece-me que na projeção, nossa mente habituou-se a apagar o que não entende ou o quê é de difícil compreensão e entendimento, ou seja, “está diante de nossos olhos” e não enxergamos.

Muitas vezes, sinto-me um tolo por não ter percebido antes, certas coisas.

Habitualmente temos como premissa as referências físicas, isto é, partimos do físico para tirarmos certas conclusões. As projeções nos levam a começar a enxergar e perceber no sentido inverso.

Percebe o que quero dizer?

Por isso eu entendo que devemos nos concentrar em descobrir a nós mesmos e a realidade a nossa volta. E por consequência, então, a projeção (que eu entendo como um processo natural, UMA TOMADA DE CONSCIÊNCIA DE SI PRÓPRIO), viria como um acessório, como mais um mecanismo, para nos ajudar em nossa busca. Pois nosso potencial é verdadeiramente gigantesco, apenas ainda não sabemos como usá-lo

Não quero ser um grande projetor, não quero apenas aproveitar as delícias da projeção, quero, isto sim, descobrir O QUÊ eu sou!

______________________

A tomada de consciência fora do meu corpo físico, para mim é algo natural e espontâneo.

Simplesmente deito e saio projetado, às vezes saio consciente, em outras tomo consciência no astral

Nos últimos meses meu “aproveitamento” no astral tem aumentado consideravelmente, bem como a duração de minhas projeções, que muitas vezes dura a noite toda

Entenda-se por “aproveitamento” os muitos lugares e coisas que tenho conhecido e ou descoberto, as pessoas que tenho podido ajudar as situações vivenciadas, meu entendimento intimo e pessoal, etc, etc

O astral é infinitamente mais amplo, mais belo e mais rico que o físico

 

PROJEÇÃO NÃO SE ENSINA E NEM SE APRENDE, ELA APENAS ACONTECE.

Se entendermos a projeção como um mecanismo natural, inerente à própria pessoa, então ela (a projeção) deve ou deveria ocorrer de forma natural…

Talvez devido a motivos diversos, tenhamos condicionamentos/bloqueios que impedem nossa percepção com a mente física.

Eu começo a pensar que:

Projeção não se ensina, e nem mesmo se aprende, ela apenas ACONTECE (Claro que alguma orientação sempre ajuda, porém quase sempre é insuficiente)

E para que ACONTEÇA talvez seja necessário darmos condições, ou seja, a pessoa começar a prestar atenção a si própria e derrubar ou quebrar suas barreiras, bloqueios e condicionamentos.

Pelo que eu tenho observado e percebido no astral, nós próprios é que temos que derrubar nossas próprias barreiras e limitações, provavelmente criadas por nós mesmos.

Eu entendo que temos que ir abrindo portas e escancarando janelas… e se alguém fechar a porta na nossa cara, devemos meter o pé e derrubá-la, pois ninguém tem o direito de barrar ou bloquear nossa aprendizagem e nosso entendimento

E é mais ou menos isto, que eu tenho feito ao longo dos anos…

 

“SERENÃO”  NAMORA???

O que é “Serenão”???
Se entendermos que “Serenão” é um ser que já atingiu níveis elevados de consciência, então, certamente tal ser já não se deixa mais levar pelos impulsos do físico e já não precisa mais de artifícios, engodos, formatos e fantasias de um amor possessivo e egoísta… Pois tal ser ama verdadeiramente de forma desprendida e incondicional a tudo e a todos

Amor em família… Ainda não é amor verdadeiro, mas simples obrigação.
Amor entre homem e mulher… Ainda não é amor verdadeiro, mas inicialmente atração e depois simples obrigação.
Afinal, se o suposto “Serenão” ainda necessitar de artifícios para amar, então não seria um “Serenão”, mas sim, apenas um tolo que ainda precisa aprender muita coisa.

 

A IMPRESSÃO DE “SAIR DO CORPO” É REAL, PORÉM, TALVEZ NÃO SEJA VERDADEIRA.

A impressão que temos de “sair do corpo” é real, porém, talvez não seja verdadeira, pois nosso cérebro físico não pode sair do corpo e nossa consciência não é física, mas apenas se manifesta no físico.

Todas as nossas impressões, todas as nossas referencias, quando estamos no físico, são físicas… Portanto, de certa forma, é natural que a pessoa tenha tamanho apego ao físico que lhe cause a sensação ou a impressão de estar “saindo do físico”

Talvez por isso, muitas pessoas, as vezes, tentam “sair do físico” e não conseguem, pois tentam assimilar um processo equivocado, que não representa o que realmente ocorre…

A pessoa necessariamente não precisa “sair do físico”, mas apenas ter a percepção de si próprio no mundo astral, ou tomar consciência de si mesmo, já no ambiente astral.

No decorrer da formação de nossa individualidade, a consciência necessita “sentir na pele” para assimilar, para aprender, para passar a ter consciência de si mesmo, da luz, do frio, do calor, da dor, etc… Por isso, nossa consciência precisa passar por diversas experiências físicas, causando as sensações, impressões e apegos ao físico.

Procure entender que nossa consciência superior não se localiza em lugar algum, mas apenas É.

Nossa consciência superior apenas se manifesta no físico, por isso, nos sentimos no físico, aqui, agora, nesse momento.

Procure entender também que não são duas consciências, ou seja, uma física e outra astral, mas sim, apenas uma única, que se manifesta ora em um ambiente denso, ora num ambiente muito sutil…

Quando nossa consciência se manifesta no ambiente denso, ela se desliga totalmente do ambiente muito sutil… Por isso, quando no físico, não temos lembranças de nossas vivencias no astral

Entretanto, nosso consciente superior tem noção, o tempo todo, de tudo o que se passa, tanto no físico como no astral.

A grande questão é reduzir as distâncias, as diferenças entre os dois estados, as duas situações, ou seja, a física e a astral.

Para isso, temos que procurar sutilizar nossas vibrações, quando no físico, para que passemos a perceber os dois estados, as duas vivencias.

Tenho observado e percebido através de minhas experiências que o que mais funciona/facilita nossa PERCEPÇÃO é procurar manter vibrações elevadas, isto é, manter cada vez mais, bons pensamentos, bons sentimentos, atos, palavras e sintonias.

 

Por que disso?

Porque cada vez mais eu tenho percebido e constatado que a essência do nosso ser é divina, o ambiente à nossa volta é sublime, é luz, é amor.

E quando no físico, nossas vibrações densas, pesadas, nos distanciam dessa realidade sublime à nossa volta.

Sugiro que você procure melhorar suas vibrações PARA PERCEBER.

Um anjo no céu

       Esta noite (08/10/2017) eu estava projetado dentro ...

Leitos 6 e 7

   Esta noite (29/09/2017) adquiri consciência em plena atividade ...

Estréia documentár

    Evento para convidados na estréia ontem (24/09/2017)  no ...

Forno crematório

    Esta noite (04/09/2017) fui atraído pelas vibrações, sensações ...

O diabo no telefone

     É interessante observar como, mesmo num ambiente onde ...